domingo, 8 de Maio de 2011

Crianças difíceis...




Crianças difíceis? ou ....
um difícil desafio?

Quantos de nós, diariamente, no nosso mundo, que chamamos de jardim de infância, enfrentamos o desafio de trabalharmos com crianças "difíceis"?. Crianças que nos desafiam, que "mexem com o nosso interior", que nos fazem chorar e que nos fazem sentir incapazes e inúteis...
No entanto, teremos que ter a coragem de chegar ao nível da criança, ou até mais baixo, a ponto de ela pensar que nos supera, só assim é que a podemos moderar e tentar modelá-la...

6 comentários:

  1. Olá Sandra,hoje em dia fala-se muito de falta ou ausência de limites e crianças difíceis. Estas questões são bastante pontuadas com ênfase, pois esbarram na indisciplina. Nós educadores buscamos justificar os porquês de alguns comportamentos que julgamos pelo nosso senso comum como estranhos.E por vezes é difícel darmos respostas,o livro "Como lidar com crianças difíceis" de C. Drew Edwards ajuda-nos a compreender e dá-nos dicas para trabalharmos com estas crianças. Bjs

    ResponderEliminar
  2. Já dizia Aristóteles "A educação tem raízes amargas, mas os frutos são doces." A educação tem destas " coisas " desagradáveis, que temos de contornar, porque o fim será sempre mais positivo se nos empenharmos numa mudança.

    ResponderEliminar
  3. É fundamental que desde cedo os pais e educadores tenham presentes, atitudes firmes e precisas em relaçao à educaçao das crianças. Para que elas construam a sua personalidade e cresçam em equilibrio é necessário uma educaçao firme e objectiva, onde o "nao" e o "sim" sejam aplicados de uma forma corente e firme.É claro que há crianças mais dificeis do que outras e com estas teremos de ter mais paciencia e fazer-lhes entender que nem tudo pode ser como elas querem, mas devemos tentar também perceber o porquê desses comportamentos dificeis para ajudá-las a crescer e a integrar-se na sociedade!

    ResponderEliminar
  4. É fundamental que os pais ou os responsáveis pela educação dos filhos, comecem a disciplina-los em casa, sendo a escola responsável por acrescentar esses valores.
    Penso que é uma questão importante a ser refletida, pois muitos pais confundem o papel da escola quanto à educação do filho, muitas vezes invertendo os papéis, em consequência da vida absorvente em que vivem tornando-se ausentes no ambiente familiar.

    ResponderEliminar
  5. Hoje em dia, chamamos crianças difíceis a torto e a direito. No meio deste rótulo, estão muitas vezes crianças com problemas emocionais, com falta de afecto ou super protegidas, com ciume ou tão simplesmente com stress ou falta de descanso. Por vezes, a dificuldade está em chegarmos até elas e compreendermos o porquê de um comportamento diferente

    ResponderEliminar
  6. Crianças dificeis....é um pouco estranho este rótulo, mas que o aplicamos por vezes, isso é verdade!No entanto, fazendo uma reflexão ponderada, penso que as crianças não são difíceis, a vida é que as torna...por trás de uma criança"difícil" deverá estar sempre uma causa para tal facto, e podemos com certeza adquirir essa resposta, fazendo um levantamento do meio onde está inserida e também da família.

    ResponderEliminar